A conquista dos pincéis

sam_1069

“Pintar é lidar com todos os sentidos, com a cor, a textura, o ambiente à minha volta… As pessoas que me acompanham enquanto pinto… Toda essa experiência contribui”, Bruno Reis.

Foi na quinta-feira chuvosa do dia 13 de dezembro que o Esporte Clube Pinheiros, localizado no Jardim Europa, zona sul de São Paulo, recebeu artistas e convidados para o vernissage do grupo andanças. Os novos pintores da vellosa&Dantas Studio de Arte apresentaram suas obras aos convidados, que foram recebidos com simpatia por uma das organizadoras do evento Rita Vellosa.

Doze pintores apresentaram o trabalho de dois meses praticado nas aulas do curso vellosa&Dantas, a variedade de texturas e cores mostrou a diversidade artística desses aprendizes da arte, os convidados puderam apreciar as telas na companhia da maioria dos autores e discutir sobre o processo de realização dos quadros.

carmen

“Pinto para relaxar e me centrar, sem cobranças de qualquer natureza. Quando acordo as quintas-feiras, dia da aula, já sei que a minha tarde será ótima”, Carmen Moreira.

Em cada aluno a motivação à pintura se manifestou de forma diferente, o conjunto dessa influência e seus sentimentos é o resultado que podemos observar em suas telas.  “Esta linguagem veio de uma necessidade de trabalhar com as cores”, conta a aluna Teresinha Carvalho.

A arte nem sempre tem objetivos claros em sua expressão, porém períodos de nossa história podem ser contatos pela expressão artística de cada época, que pode ser considerada reflexo de uma determinada cultura. “Não tenho nenhuma pretensão, só expressar a minha sensibilidade e tocar ou não as pessoas de alguma forma”, explica a aluna Carmen Moreira.

Conceitos não restringem a arte quando a sua intenção pode ser apenas exteriorizar o que se sente. “Tento expressar aquilo que sinto. Na maioria das vezes são sentimentos bons traduzidos por imagens e cores”, diz o aluno Bruno Reis.

386154_3633793738279_999617469_n (1)

“Quando estou pintando me sinto em êxtase, sempre digo que é como a cocaína, mesmo nunca tendo experimentado a droga”, Teresinha Carvalho.

Artistas da exposição: Bruno Reis; Carmen Moreira; Célia Yunes; Clarice Haberkorn; Cynthia Castejón; Cynthia Lima; Fernanda Galvão; Helmut Lewín; Lucinda Bergami; Olivia Amaral; Sylvia Tuboi; Teresinha Carvalho.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Vinícius Senne e Roberto Maty

Anúncios

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s